PORTUGAL: Deputado Emanuel Barbosa visita comunidade no Algarve

. Publicado em 11ª Ilha

De uma forma singela, o parlamentar quis assinalar a data da Independência de Cabo Verde, junto do povo e próximo das pessoas. Sem ostentações, Barbosa inteirou-se dos problemas da comunidade e constatou a ausência das autoridades do país, nomeadamente da representação diplomática em Lisboa, uma queixa recorrente dos cabo-verdianos residentes em Portugal


 

O deputado nacional Emanuel Barbosa, eleito pelo Círculo da Europa e Resto do Mundo, visitou no último sábado a comunidade cabo-verdiana residente no Algarve, sul de Portugal (na foto). “O MpD-PT optou por comemorar o 39º aniversário da independência de uma forma singela e genuína, ao lado do povo, próximo das pessoas, junto da comunidade cabo-verdiana”, disse o deputado do Movimento para a Democracia.

Segundo Emanuel Barbosa, “nestes tempos de crise, com os cabo-verdianos residentes em Portugal a passarem por momentos de muitas preocupações, ao invés de tomarmos parte em atividades de ostentação quisemos, sim, inteirar-nos dos problemas de integração, da falta de trabalho, da ausência e abandono das autoridades cabo-verdianas, nomeadamente da nossa embaixada”, alheias ao “drama social” de algumas famílias.

Para o deputado, “comemorar mais um aniversário da nossa independência, também se traduz na fiscalização do cumprimento dos desígnios que estiveram na base da sua luta e proclamação”, nomeadamente, levando “uma palavra de solidariedade e esperança às pessoas” e passar a mensagem de que “vale a pena lutar por um Cabo Verde melhor, mais justo e mais inclusivo, com mais trabalho, com mais justiça, com mais segurança, com outra atenção às mulheres, aos jovens e à sua Diáspora”.

Ainda segundo Barbosa, “o caminho que temos pela frente pode ser percorrido e sustentado num projeto alternativo em que a Diáspora cabo-verdiana terá uma palavra importante a dizer”. O deputado acredita que “o MpD é possuidor e é o rosto deste projeto alternativo” que “merecerá a confiança dos cabo-verdianos em 2016”, sublinhou.

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)