EMANUEL BARBOSA: Deputado indignado com humilhação a que são sujeitos cabo-verdianos

. Publicado em 11ª Ilha

Reagindo ao despejo de moradores de um bairro em Setúbal (Portugal), o parlamentar diz que a situação destes patrícios lhe corta o coração e apelou à embaixadora em Lisboa (Madalena Neves) para “sair do armário” e acudir “ao sofrimento do povo”


 

Reagindo ao despejo das famílias cabo-verdianas que viviam numa antiga fábrica em Setúbal (Portugal), o deputado da oposição Emanuel Barbosa manifestou-se indignado pela situação.

“Acabei de ver a peça noticiosa sobre o bairro Vila Maria, emitida no Jornal da Tarde da RTP1, e a única expressão que encontro para caracterizar a situação é a profunda humilhação de um povo abandonado à sua sorte”, disse Barbosa ao JSN, no início da tarde desta quinta-feira.

Para o deputado, que no mês passado visitou os residentes na antiga Metalúrgica Setubalense, “é desumano o que se está a fazer com os moradores do bairro Vila Maria. Foram escorraçados das suas próprias casas que nem cães e apareceram na televisão, arrastando malas trolley com os seus haveres, com as suas galinhas ao colo, as crianças agarradas aos seus cães e brinquedos, completamente desolados e indefesos”, acrescentando que “estas imagens chocaram-me e cortaram-me o coração”, sublinhou.

Madalena Neves deve “sair do armário”

Emanuel Barbosa interroga se a embaixadora em Portugal, Madalena Neves (na foto), viu as imagens e questiona a diplomata: “se as viu o que é que vai fazer?”, adiantando que hoje se sentiu “envergonhado”, mas “não da Nação cabo-verdiana, sim de quem conduz os destinos deste país composto por homens e mulheres batalhadores que deviam ser poupados de tamanha humilhação”, pessoas que, para o deputado, apesar de “labutarem num mar de dificuldades em terras longínquas”, apesar de tudo, “nunca deixaram de transportar Cabo Verde no coração e nunca regatearam contribuir para o desenvolvimento do país, enviando remessas”, sempre que a sua situação permitia.

O parlamentar deixa, ainda, um apelo a Madalena Neves: “saia do armário e acuda ao sofrimento do seu povo”.

 

Notícia relacionada

PORTUGAL: Polícia despeja moradores da antiga Mecânica Setubalense

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)