EUA: Emigrantes podem recorrer a fundos federais para investir em Cabo Verde

. Publicado em 11ª Ilha

 

 

O programa de incentivos ao investimento na África Subsariana está a despertar o interesse de empresários cabo-verdianos. Duas instituições bancárias nacionais estão também associadas ao African Diaspora Marketplace, instituído pela anterior secretária de Estado Hillary Clinton


Um fundo federal está a despertar o interesse dos emigrantes cabo-verdianos residentes nos Estados Unidos da América (EUA). O African Diaspora Marketplace [Mercado da Diáspora Africana], foi criado em 2009 pela antiga secretária de Estado na primeira administração de Barack Obama, Hillary Clinton, e destina-se a financiar projetos de pequenas e médias empresas de emigrantes residentes nos EUA interessados em investir na África Subsariana, incluindo Cabo Verde.

Segundo a embaixadora cabo-verdiana em Washington (a capital do EUA), “neste momento, alguns imigrantes cabo-verdianos aguardam apenas pela abertura da edição de 2014, com o anúncio das datas e dos editais, para apresentarem os seus projectos”. Fátima Veiga diz que “o programa é muito competitivo, os projectos devem ser muito bem apresentados e as universidades podem dar uma excelente assessoria na elaboração das propostas”. É que o programa contempla várias parcerias, nomeadamente com instituições universitárias.

Instituições bancárias cabo-verdianas, nomeadamente o Banco Comercial do Atlântico e a Caixa Económica – que têm estado a investir no mercado americano -, também participam no projeto do governo federal que conta com a parceria da Wester Union e está aberto à participação de bancos cabo-verdianos e outros da África Subsariana.

com RCV

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)