LIVRO: Suzano Costa lança “Entre África e a Europa: Nação, Estado e Democracia em Cabo Verde”

. Publicado em 11ª Ilha

 

Em coautoria com Cristina Montalvão Sarmento, a obra escalpeliza os processos políticos cabo-verdianos, da independência à imposição da ditadura de partido único, do advento da democracia pluripartidária aos dias de hoje


“Entre África e a Europa: Nação, Estado e Democracia em Cabo Verde” vai ser apresentado em Lisboa na próxima sexta-feira, 10. Com a chancela das Edições Almedina a que se associam o Observatório Político e a Fundação Calouste Gulbenkian, a obra é da autoria de Cristina Montalvão Sarmento e Suzano Costa (na foto).

A apresentação está a cargo dos professores Adriano Moreira, da Academia de Ciências de Lisboa, e Eduardo Vera-Cruz Pinto, director da Faculdade de Direito de Lisboa, e conta com a presença dos autores. É pelas 18h15 na sala 1 da Fundação Calouste Gulbenkian.

Sinopse

“Este livro fornece uma leitura global dos fenómenos e dos processos políticos em Cabo Verde, desde os primórdios da independência nacional, passando pelo período da institucionalização do regime autoritário, até o advento da democracia multipartidária. A obra visa indagar duas questões interdependentes: (i) revisitar, numa perspetiva longitudinal, os eixos estratégicos da política externa cabo-verdiana, perscrutando as mudanças, ruturas, permanências e eventuais (des)continuidades verificadas na ação diplomática do país na encruzilhada atlântica entre a África, a Europa e as Américas; e, por outro lado, (ii) avaliar o impacto da terceira vaga de democratização e cotejar as variações no desempenho institucional e na qualidade da democracia cabo-verdiana.

Reunindo eminentes especialistas, a obra examina e escalpeliza, com propriedade, os conceitos de nação, Estado e democracia em Cabo Verde, com particular saliência para aspetos atinentes às instituições políticas comparadas, ao recrutamento das elites, ao sistema eleitoral e à institucionalização do sistema partidário, à sociedade civil, ao sistema de governo e à dinâmica do poder legislativo, aos padrões de cultura cívica e política, à participação política das mulheres, à comunicação e marketing políticos, sem descurar, no entanto, um olhar autocrítico sobre os manejos identitários e as estratégias retórico-discursivas forjados, pela elite política e intelectual, para a imaginação da nação.” – In Sinopse de “Entre África e a Europa: Nação, Estado e Democracia em Cabo Verde” -

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)