Paulo Martinho orgulhoso da sua participação no Afrobasket 2017

Escrito por Editor JSN . Publicado em Desportos

Árbitro internacional e professor de Desenho e Geometria Discritiva, n escola secundária Jorge Barbosa,  terminou sua prestação no Afrobasket 2017, que decorreu na Tunísia. Ao JSN, o veterano mostrou-se orgulhoso de representar Cabo Verde naquele evento

 


Apesar de Cabo Verde não ter participado na fase final do Afrobasket 2017, o nosso País esteve representado a nível de arbitragem pelo internacional Paulo Marinho como árbitro neutro.


Num total de 118 árbitros da Fiba, em África, apenas 26 participaram da arbitragem. O cabo-verdiano diz ter sido “um orgulho” para ele como cabo-verdiano “estar na elite de árbitros desta competição”.


O mesmo diz-se orgulhoso de pertencer às pequenas ilhas e estar ao mais alto nível africano na competição, “um privilégio que se consegue com esforço”, notou.


Após formação na FIBA, Paulo Martinho que é professor de Desenho e Geometria Discritiva tornou-se árbitro internacional, embora apitava jogos nacionais desde 1996. Até agora, acumulou 4 afros masculinos, 3 feminino, 1 all african games e mais um em número de eliminatórias qualificativas para o afrobasket.


Aos 47 anos o veterano considera estar na hora de se retirar e dar lugar aos mais novos. Contudo, almeja que provavelmente daqui a dois anos poderá iniciar uma carreira de comissário ou de delgado técnico do Fiba.


Embora garante que não irá ficar parado, Paulo promete transmitir toda a sua  experiência da sua carreira aos próximos árbitros FIBA.

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)