MP contra TIR aos irmãos brasileiros no caso de droga

. Publicado em Destaque

O Ministério Público em São Vicente vai contra a medida Termo de Identidade e Residência aplicada a dois dos quatro indivíduos envolvidos no caso operação zorro que culminou na detenção de mais de uma tonelada de cocaina

 


O francês Christian Oliver, comandante do iate Rich Harvest, e o brasileiro Daniel Guerra, foram guardados a chaves.


Apesar de terem viajado e desembarcado no cais do Porto Grande do Mindelo, no iate Rich Harvest, que transportou mais de uma tonelada de cocaína, os arguidos Rodrigo Dantas e Daniel Dantas foram detidos fora de flagrante delito.


Esses dois brasileiros ficaram sob TIR estando impedidos de saírem do País e de apresentarem semanalmente na PJ.


O representante do Ministério Público discorda, entretanto, da medida de coação, defendendo que ela é prejudicial para a segurança dos arguidos e da própria investigação.


Uma vez em liberdade os arguidos poderão trocar informações que poderão prejudicar objetivamente a investigações e até combinar uma fuga marítima.


O MP vai mais longe colocando a hipótese de queima de arquivos.

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar