RACIONAMENTO: Açúcar fora das prateleiras até ao final do mês

. Publicado em Economia e Negócios

Em São Vicente, desde há duas semanas que não há sotcks do produto; na Praia ainda há mas está a ser racionado. Os preços têm vindo a disparar, mas só a 25 deste mês está prevista a chegada de um primeiro navio com 1.500 toneladas


 

A falta de açúcar que se faz sentir no mercado irá prolongar-se até ao final deste mês, segundo revelou Ana Santos, diretora de Segurança Alimentar da Agência de Regulação e Supervisão dos Produtos Farmacêuticos e Alimentares (ARFA).

Segundo esta responsável, a situação de escassez do produto é mais sentida em São Vicente. Desde há duas semanas que o açúcar desapareceu das prateleiras de lojas e armazéns, com implicações diretas em Santo Antão e São Nicolau, levando a um acentuado aumento do valor do produto. Mas na cidade da Praia os stocks ainda não esgotaram estando apenas a ser feita uma venda controlada para impedir que o preço dispare.

Ainda segundo Ana Santos, “toda esta situação foi provocada por atrasos dos navios. Uma das embarcações ficou presa num congestionamento no Porto de Bissau”, acrescentando que o açúcar disponível no nosso mercado vem do Brasil, passando pelas Canárias e Las Palmas antes de chegar ao destino final.

A situação, no entanto, está em vias de ser resolvida, já que está prevista a chegada ao país de um navio com 1.500 toneladas de açúcar, no dia 25, e de um outro, cuja chegada está prevista entre os dias 5 e 7 de agosto, transportando mais 700 toneladas. Mas o stock de segurança do produto só estará garantido em setembro com a chegada de um terceiro navio com um carregamento ainda maior.

com A Semana

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)