BCV propõe criação do Fundo de Garantia de Depósitos para proteger os pequenos depositantes

Escrito por Editor JSN . Publicado em Economia e Negócios

O Banco de Cabo Verde (BCV) propôs hoje a criação de um Fundo de Garantia de Depósitos, com o objetivo de proteger os pequenos depositantes em situação de falência dos bancos comerciais ou indisponibilidade dos depósitos

 


Segundo o governador do BCV, João Serra, trata-se de um mecanismo de proteção dos depositantes, tendo em vista as dificuldades por que passa atualmente o sector bancário, particularmente, nos países com os quais Cabo Verde se relaciona.


“Acontecendo uma falência e uma situação de indisponibilidade de depósitos os depositantes não têm, atualmente, qualquer tipo de proteção. Daí essa questão ser uma prioridade desta nova administração do BCV”, disse o governador do BCV durante um encontro de socialização da proposta com os Bancos Comercias.


Esse fundo segundo o responsável do Banco Central beneficiará pessoas singulares e instituições ligadas à solidariedade num montante de até de um milhão de escudos cabo-verdianos (1000 contos).


“A filosofia desse fundo tal como acontece lá fora não é proteger aqueles que conhecem muito bem o mercado e podem inclusive manipulá-lo, mas sim em primeiro lugar os pequenos depositantes. Portanto todos os depositantes com o montante de até mil contos, excepto as empresas do Estado e as autarquias estão protegidos”, explicou.

O fundo deve ser alimentado gradativamente pelos bancos comerciais com uma percentagem igual de 0,04 porcento, a recair sobre os depósitos elegíveis, uma vez que são esses elegíveis que poderão vir a beneficiar do mesmo.


João Serra acredita que no prazo máximo de 12 anos e meio esse fundo terá recursos suficientes para fazer face a uma eventual crise bancária de pequena dimensão aqui em Cabo Verde.


“A contribuição mensal de todos os bancos seria de 16,4 mil contos”, precisou.


Hoje o BCV reuniu-se com as instituições bancárias para socializar e recolher subsídios no sentido de se ter uma proposta consensual que deve ser encaminhada ao Governo para efeitos de aprovação.


Durante a discussão os representantes do sector bancário nacional declararam-se completamente de acordo com a proposta, que consideram justa e fundamental para garantir a estabilidade do sistema financeiro.


Contudo, questionaram sobre o modelo de gestão, salientando que por ser um fundo alimentado pelos bancos comerciais deviam tomar parte na sua administração.


Inforpress

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)