Cabo Verde sobe dois lugares no ranking global da competitividade

Escrito por Editor JSN . Publicado em Economia e Negócios

Cabo Verde subiu duas posições, ocupando o 110ª posição do ranking do Índice de Competitividade 2016-2017, divulgado pelo Fórum Económico Mundial

 

 

Este índice, que avalia 138 países, é uma espécie de termómetro do nível de produtividade e das condições oferecidas para gerar oportunidades e para que as empresas possam obter sucesso. Os indicadores são calculados a partir de dados estatísticos e pesquisa de opinião realizada com Executivos dos países participantes.

A África do Sul é o melhor colocado na África, na 47ª posição, seguido do Rwanda (52º.) e Botswana (88º). Brasil perdeu seis posições, ocupando agora o 81º lugar,
Na CPLP, Cabo Verde tem à sua frente Portugal (46º) e Brasil (81º). Moçambique (133º) é o último dos países de língua portuguesa, num índice onde Guiné-Bissau e Angola não estão presentes.

O posicionamento de Cabo Verde tem sido assegurado, basicamente, pela avaliação favorável nos pilares “Instituições Públicas” e “Saúde e Ensino Básico”, que fazem parte do sub-índice “Requisitos Básicos”, assim como nos pilares “Ensino Superior e Formação” e “Prontidão Tecnológica, que constituem o sub-índice “Promotores de Eficiência”.

No top da lista está a Suíça, que continua em primeiro lugar pelo oitavo ano consecutivo, seguido do Singapura e Estados Unidos. A Holanda e Alemanha, que inverteram as posições, completam o top 5.


118 variáveis foram analisadas e agrupadas em 12 categorias: instituições, infra-estrutura, ambiente macroeconómico, saúde e educação primária, educação superior e treinamento, eficiência do mercado de bens, eficiência do mercado de trabalho, desenvolvimento do mercado financeiro, prontidão tecnológica, tamanho de mercado, sofisticação empresarial e inovação.

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)