PAULO URBANO: Oleiros quer dar um “novo rumo” à parceria com Tarrafal

Escrito por Editor JSN . Publicado em Grande Entrevista

Oleiros e Tarrafal querem dar um novo alento à geminação entre as partes. Para além da educação que tem merecido boa aposta os dois municípios querem agora avançar para o lado cultural

 



O município de Oleiros vai tudo fazer para até agosto fazer chegar ao Tarrafal um conjunto de equipamentos, nomeadamente, uma ambulância e um autocarro de 28 lugares, oferecidos no quadro da geminação em vigor desde 2011. Durante a visita ao Tarrafal, a delegação oleirense pode conhecer a realidade local e reforçar a cooperação que vai dar atenção a novas áreas, nomeadamente, a cultura.


No final da visita o vereador Paulo Urbano que chefiou a delegação de Oleiros revelou num exclusivo ao JSN terem ficado encantado com a simpatia das pessoas. “O calor humano e o afeto das pessoas foi muito importante”, comentou.


A visita iniciou na passada terça-feira e terminou no último domingo, 17.


JSN - Como avalia esta vossa visita ao município do Tarrafal de São Nicolau?
Paulo Urbano - Faço uma avaliação muito positiva da nossa visita à ilha de São Nicolau. É a primeira vez que uma comitiva de Oleiros com protocolo desde 2011, visita o município do Tarrafal e os objetivos da deslocação foram cumpridos, renovamos o protocolo e tivemos alguns encontros importantes.


Do encontro tido com a delegação autárquica local saiu precisamente a ideia da renovação e do reforço do protocolo entre as partes. Já têm uma previsão para quando a nova assinatura do protocolo?
Ainda não mas temos uma ambulância e um autocarro de 28 lugares que oferecemos ao município há algum tempo e queremos fazer chegar ao Tarrafal e queremos que isso aconteça antes do mês de agosto.


O que tem dificultado a vinda da oferta?
Os equipamentos ainda não chegaram por questões burocráticas, segundo informações que temos o problema está na questão dos impostos alfandegários, mas contamos resolver isso o mais rapidamente possível.  


Que outros donativos incluem nesse pacote?
Além da ambulância e do autocarro, o donativo contém muitos livros, materiais escolares, equipamentos de saúde, fardamentos entre várias outras coisas.


Para além da cultura que é uma das apostas para a geminação entre Tarrafal e Oleiros a partir desta vossa visita, que outras áreas admitem dar enfoco doravante?
Queremos dar novo rumo a essa parceria. A educação e cultura são áreas que queremos dar muita atenção, por isso deixamos o convite ao município para participar nas festas anuais na segunda semana de agosto em Oleiros. Também queremos trabalhar com a proteção civil, equipa de bombeiros, saúde e desporto.


Oleiros tem acolhido e financiado os estudos a um grupo de jovens de São Nicolau. Como tem sido a adaptação dos estudantes no vosso município e em Portugal?
O primeiro grupo teve uma adaptação difícil, o que é normal, porque deslocaram de um país diferente, com cultura e temperaturas diferentes, mas depois adaptaram muito bem. Quanto aos outros dois grupos a adaptação foi muito mais fácil, encontraram ali os outros estudantes do município que ajudaram na integração. Este ano lançamos um repto aos estudantes para representarem o carnaval de São Nicolau e de Cabo Verde e foi uma experiência muito boa.
 
Um primeiro grupo já concluiu a sua formação em Oleiros e dois outros prosseguem os estudos. Esta cooperação a nível da educação é para continuar?
Sim, a cooperação é para continuar, a nossa visita deve-se essencialmente a isso, temos um projeto educativo para continuar. Queremos renovar o reforço do protocolo entre as partes.


Sabemos que puderam visitar o liceu do Tarrafal e contatar alunos e encarregados de educação. Alguma razão para estes encontros em particular?
Achamos que através da câmara municipal, deveríamos dar a conhecer aos professores,  alunos e encarregados de educação o nosso projeto, quisemos constatar in loco e acompanhar um pouco os estudantes desse município. Através da reunião com os professores e os diretores que reunimos pudemos ver a vontade em estabelecer parcerias e intercâmbios entre essa classe profissional. Com parcerias, os professores têm a ganhar e a educação também.
 
O que vai mudar na relação entre o Tarrafal e Oleiros a partir desta visita?
A partir de agora temos uma proximidade mais forte, o alargamento da nossa parceria em outras áreas. A intenção é continuar porque o que está bom é para continuar.


Para além da parte institucional puderam também conhecer o município e a ilha de uma forma geral. O que mais vos marcou/encantou?
O que marcou-me foi a simpatia das pessoas, aliás é o sentimento de toda a equipa que esteve aqui em São Nicolau. O calor humano e o afeto das pessoas foi muito importante. As diversas belezas naturais encantou-nos, nomeadamente as praias. A gastronomia e essa cultura diferente também chamou muito a nossa atenção. Por isso aproveito para agradecer a câmara municipal por esta oportunidade e ao povo que nos recebeu de forma muito calorosa.

Entrevistado por Anísia Campinha

 


 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)