PAPA FRANCISCO: A misericórdia de Deus responde à monstruosidade do Homem

. Publicado em Mundo

O Sumo Pontífice não esqueceu os que sofrem e criticou as chagas sociais deste nosso tempo, colocando-as em paralelo com as chagas de Jesus Cristo na cruz. Segundo Francisco, Deus não nos trata segundo os nossos pecados, mas segundo a Sua misericórdia


 

No final da Via Sacra, em Roma, o Papa Francisco criticou as chagas da sociedade e enfatizou a imensa misericórdia de Deus. “Na cruz vemos a monstruosidade do Homem quando se deixa guiar pelo mal, mas vemos também a imensidade da misericórdia de Deus que não nos trata segundo os nossos pecados, mas segundo a Sua misericórdia. Diante da Cruz de Jesus, vemos – quase ao ponto de tocar com as mãos – o quanto somos amados eternamente”, disse o Bispo de Roma após ter percorrido o Coliseu, local de martírio dos cristãos durante o império romano.

Chagas que têm a ver, segundo Francisco, com acusações fáceis e superficiais, exclusão racista, caluniados e gente acusada atirada para a primeira página e declarada inocente que acaba na última, mas não esquecendo que, quando Cristo carrega a cruz, assume também o peso das injustiças provocadas pela crise económica: desemprego, precariedade, especulação financeira, suicídios, corrupção e empresas deslocalizadas. Uma cruz que - referiu ainda - não esquece os imigrantes, os que pedem asilo, dignidade e pátria, que inclui também os torturados, os presos em condições desumanas, as vítimas da burocracia absurda e da lentidão da Justiça, bem assim as mulheres escravizadas pelo medo e exploradas.

com RR

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)