MOÇAMBIQUE: Suspeito da morte de juiz Sílica detido pela polícia

. Publicado em Mundo

Levanta-se o véu sobre o bárbaro assassinato do magistrado que investigava crimes de sequestro nas cidades de Maputo e Matola. Um porta-voz da polícia apresentou a arma utilizada, mas escusou-se a revelar o nome do detido para não atrapalhar a investigação ainda em curso


 

Um suspeito da morte do juiz moçambicano Dinis Francisco Nhavotso Sílica (na foto) foi esta segunda-feira, 26, detido pela polícia. O magistrado que trabalhava na secção criminal do Tribunal de Maputo (a capital do país) foi assassinado a tiros quando se encontrava dentro da sua viatura e parado num semáforo de uma das principais artérias da cidade. Dinis Sílica estava a investigar uma séria de crimes de rapto ocorridos na capital e na cidade de Matola, a sul do país.

Orlando Madumane, o porta-voz da polícia moçambicana, deu a notícia ao jornalista da RFI Orfeu Lisboa, mas não avançou com o nome do suspeito. "Neste momento não poderemos apresentar a pessoa suspeita da prática do crime, para o bem da própria investigação que estamos a levar a cabo", disse Madumane que, no entanto mostrou a arma utilizada no assassinato do magistrado, uma AK47 encontrada no interior de uma viatura avariada que se encontrava numa oficina. “Podemos apresentar apenas a arma que foi apreendida e que já foi alvo de exame balístico", acrescentou, revelando haver provas de que esta terá sido utilizada no dia do crime

com RFI

 

Notícia relacionada

MOÇAMBIQUE: Juiz assassinado em ajuste de contas

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)