NO DIA DE TODOS OS SANTOS: Papa Francisco contra “indústria da destruição”

Escrito por Editor JSN . Publicado em Mundo

Durante celebração ontem, no Vaticano, o Sumo Pontífice lembrou os que são descartados e não deixou de recordar o sofrimento de milhões de pessoas

 


O Papa voltou a apelar este sábado, ao fim da guerra. Na missa de Todos os Santos, Francisco sublinhou que o sistema de devastação não é algo do passado mas que existe atualmente.


O Sumo Pontífice lembrou que o sofrimento de milhões de pessoas em todo o mundo é causado pelo homem que muitas vezes se julga Deus. “O homem apodera-se de tudo, acredita que é Deus, acredita que é rei. E as guerras, as guerras que hoje continuam não são para semear a vida. São para destruir. É a indústria da destruição. É um sistema também de vida: quando as coisas não se podem resolver, descartam-se. Assim se descartam as crianças, os idosos, descartam-se os jovens sem trabalho. Esta devastação criou uma cultura do descarte. Descartam-se os povos”, disse.


O Papa Francisco lembrou ainda que o inverno está a chegar, alertando para a necessidade de ajudar os mais pobres que nada têm para se protegerem do frio. “Agora começa o frio. Quantos pobres, para salvar a sua vida, têm que fugir de suas casas, dos seus povos, das suas terras e vão para o deserto. Vivem em tendas, sentem frio, estão sem medicamentos, têm fome porque o “deus homem” assumiu o controlo da Criação. E quem paga a festa? Eles! Os pequenos, os pobres. Aquelas pessoas que acabam no lixo. Isto não é história antiga - acontece hoje! "Mas, padre, isso é longe"... Acontece também aqui! Em toda a parte”, acrescentou.


Fonte: RR

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)