Papa Francisco propõe Igreja próxima dos marginalizados

Escrito por Editor JSN . Publicado em Mundo

Aos novos cardeais o Papa lembrou que a disponibilidade é um sinal distintivo da Igreja Católica e que não basta "só acolher e integrar": é preciso "ir à procura, sem preconceitos nem medo

O Papa Francisco lembrou este domingo, em Roma, quando celebrava na Basílica de São Pedro com os 20 novos cardeais criados no sábado, que a Igreja Católica deve estar junto dos marginalizados e pediu aos novos cardeais para que estejam disponíveis para servir os outros.

O Papa Francisco afirmou que, apesar dos perigos, o caminho da Igreja é de misericórdia e da integração, escreve a RR.

Francisco esclareceu que o caminho da Igreja "é não condenar eternamente ninguém, derramar a misericórdia de Deus sobre todas as pessoas que a pedem com coração sincero" e "precisamente sair do próprio recinto para ir à procura dos afastados nas 'periferias' da existência".

Aos novos cardeais o Papa Francisco lembrou que a disponibilidade total para servir os outros é o nosso sinal distintivo, é o nosso único título de honra.

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)