Papa condena ataques contra cristãos durante comemorações da Páscoa

Escrito por Editor JSN . Publicado em Mundo

O Papa Francisco aproveitou a vigília pascal, na Basílica de São Pedro para lembrar do massacre na universidade de Garissa, no Quénia, pela “fúria jihadista”, e condenou, os ataques recentes visando os cristãos do mundo

O Vaticano disse que “todos os responsáveis devem ampliar seus esforços para colocar um fim nessa violência”.

O ataque na universidade queniana deixou 148 mortos e os extremistas separaram os muçulmanos e os não muçulmanos antes da execução.

Hoje nós vemos nossos irmãos perseguidos, decapitados e crucificados por sua fé sob nossos olhos e, frequentemente, com nosso silêncio cúmplice”, acusou o sumo pontífice já na sexta-feira em Roma.

De acordo com a agência reuters o Papa tem reagido à multiplicação de perseguições visando os cristãos, seja por indivíduos ou por grupos de extremistas muçulmanos. Refere ainda que as declarações mais duras do Vaticano começaram no ano passado, quando o grupo Estado Islâmico atacou a cidade iraquiana de Mossul.

O tom ficou ainda mais severo em dezembro, quando o papa Francisco pediu que “todos os dirigentes muçulmanos do mundo, (sejam eles) políticos, religiosos ou académicos”, se pronunciassem claramente contra a violência jihadista. Recentemente, o chefe da Igreja Católica chegou a acusar a comunidade internacional de “querer esconder” as perseguições contra os cristãos.

O chefe da Igreja Católica faz na manhã deste domingo (5) a tradicional benção Urbi e Orbi (à cidade e ao mundo).

 

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)