Portugal em impasse pós-eleitoral

Escrito por Editor JSN . Publicado em Mundo

Eleições ocorreram a 4 de outubro mas prevalece o impasse na formação do novo governo. A coligação PàF está nas mãos do PS que virando à sua esquerda tem maioria parlamentar

 


Pedro Passos Coelho pode até formar governo mas terá problemas na assembleia da república para fazer aprovar o seu programa de governação, já que toda a oposição junta ultrapassa a maioria que a coligação Portugal à Frente, PàF, conseguiu nas urnas.

Portugal vive assim um impasse político. A solução pode estar nas mãos do Partido Socialista e seu líder. António Costa é, no momento, a peça-chave do puzzle em construção.

Passos Coelho mantém, entretanto, as esperanças de vir a ser convidado para formar governo e já avisou que não se pode “virar o resultado das eleições do avesso” e que não vai governar com o programa do PS.

“Talvez seja altura de pôr um ponto final naquilo que o país tem vindo a assistir de forma atónita”, sugeriu esta quarta-feira.

Os socialistas admitem estar em melhores condições para formar executivo. À esquerda do PS, há vontade de um governo de esquerda em Portugal. O Bloco de Esquerda e o BCP estão disponíveis a viabilizar um governo liderado por António Costa.

Todos os cenários estão em aberto mas o Presidente da República pode recusar a dar posse a um governo de esquerda, com Costa à frente. Cavo Silva poderá mesmo indigitar o líder da PàF a formar governo mesmo correndo o risco de o seu programa não ter maioria no parlamento.

A decisão final poderá mesmo ser passada ao próximo chefe de Estado que será eleito em janeiro de 2016.

 

 

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)