Cavaco Silva ouve partidos para ultrapassar impasse na formação de novo governo

Escrito por Editor JSN . Publicado em Mundo

Dezasseis dias depois das eleições de 4 de outubro, Portugal continua sem governo tudo por via da perda de maioria parlamentar da coligação que venceu as eleições

 



A coligação Portugal à Frente, vencedor das eleições em Portugal continua sem poder formar governo, uma vez que não dispõe de maioria parlamentar. A esquerda está em vantagem na assembleia da república e este facto pode complicar as intenções da coligação.

Hoje, entretanto, Cavaco Silva iniciou uma ronda de audições aos partidos que elegeram deputados a 4 de outubro, e no final deverá anunciar a solução encontrada.

O PS acredita que tem melhores condições para formar governo, remetendo a coligação para a oposição parlamentar. Para essa possibilidade conta com garantias de apoio da esquerda, nomeadamente, do Bloco de Esquerda e do PCP. “Estão criadas condições para que o PS possa formar governo”, revelou António Costa para quem não é do interesse de Portugal “prolongar no tempo esta situação de indefinição”.

Pedro Passos Coelho foi também ouvido por Cavaco Silva e adiantou que ainda não há acordo com os socialistas precisamente por indisponibilidade da liderança de Costa mas deixou claro que há duas realidades inequívocas: “O PSD e o CDS ganharam as eleições, isso é inequívoco, como é inequívoco que o Partido Socialista perdeu”.

Entre os impasses, a todo o momento o PR deverá anunciar quem é que indigita para formar o próximo governo de Portugal.

 

 

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)