SEGUNDO “ECONOMIST”: Portugal está entre os mais vulneráveis à agitação social em 2014

. Publicado em Mundo

 

Fruto da crise, das medidas impopulares e da perda de poder de compra dos portugueses, o destino preferido de boa parte da emigração cabo-verdiana pode ser palco da radicalização dos protestos populares, porém, “dentro dos limites” da democracia


Segundo investigadores ao serviço da revista “Economist”, Portugal está entre o lote dos países com elevado risco de agitação social em 2014. O destino preferido de boa parte da emigração cabo-verdiana figura entre os países de “alto risco”, num universo de 150 países avaliados.

No entanto, o estudo considera também que a agitação e instabilidade social espectáveis estão “dentro dos limites” do Estado de Direito democrático. A última avaliação remonta a 2009, altura em que Portugal foi colocado no grupo de países com “risco moderado”. A nova posição decorre das medidas adotadas nos últimos dois anos pelo Governo, que suscitaram a rejeição popular, traduzindo-se – segundo dados das forças policiais, referentes a novembro último – em mais de 1.500 concentrações, manifestações e outros atos de protesto de rua.

com RR

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)