PEDOFILIA: Em 2 anos Bento XVI expulsou 400 padres

. Publicado em Mundo

 

A informação está vertida em documentação cedida em Bruxelas à comissão das Nações Unidas que investiga casos de abuso sexual de menores no interior da Igreja Católica, e foi entregue pelo representante do Vaticano, arcebispo Charles Scicluna


Segundo a Associated Press, que teve acesso a provas documentais, o antecessor do Papa Francisco, Bento XVI expulsou de toda a atividade pelo menos 400 padres apenas no espaço de dois anos.

A informação avançada pela agência reporta-se aos anos de 2011 e 2012, dados vertidos em documento entregue na passada quinta-feira em Bruxelas, pelo representante do Vaticano, a uma comissão das Nações Unidas que investiga casos de abusos sexuais de menores. O documento apresenta de forma pormenorizada o que a Igreja Católica tem feito para combater tais práticas no seu seio.

Charles Scicluna, o arcebispo maltês que representa a Santa Sé, alegou na altura que a Igreja Católica não pode ser responsabilizada pelas más-práticas de sacerdotes e religiosos nas paróquias e dioceses, mas reconheceu ter havido no passado erros de omissão no combate a tais práticas, uma situação que está a ser corrigida intensificando-se a capacidade firme de resposta.

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)