VATICANO: Papa contra Justiça "legalista e abstrata"

. Publicado em Mundo

 

Francisco falava aos juízes do Tribunal da Rota Romana que, maioritariamente, aprecia processos de anulação matrimonial. Na audiência anual aos membros do tribunal, o Papa disse ainda que os juízes devem ter a "delicadeza e a humanidade próprias do pastor de almas"


Na audiência anual aos membros do Tribunal da Rota Romana, que teve lugar na manhã desta sexta-feira no Vaticano, o Papa Francisco defendeu que “a Justiça da Igreja Católica deve ter uma abordagem humana, e os seus juízes não devem esquecer que, antes de mais, são pastores”, porquanto por detrás de cada processo "há pessoas que esperam justiça".

Francisco lembrou que os magistrados deste tribunal têm pela frente "temáticas pastorais emergentes”, devendo assumir a "delicadeza e a humanidade próprias do pastor de almas" e evitando uma perspetiva redutora, "legalista e abstrata".

A Rota Romana é um tribunal de apelo da Santa Sé encarregado de apreciar, na sua maioria, processos de nulidade de matrimónios, sendo que as suas decisões constituem-se jurisprudência.

com RR

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)