PAPA CONTRA ABUSOS SEXUAIS: "Crianças e jovens têm de ser sempre protegidos” pela Igreja

. Publicado em Mundo

 

Em audiência concedida a membros da Congregação para a Doutrina da Fé, Francisco defendeu mesmo que esta deve estar ligada à Comissão de Proteção de Menores constituída neste pontificado. O Bispo de Roma teve ainda ocasião para se manifestar contra “teorias abstratas e cristalizadas” na Igreja e a “tentação de apropriar-se dos dons da salvação que vêm de Deus, para os domesticar”


O Papa disse esta sexta-feira, 31 de janeiro, que “crianças e jovens têm que ser protegidos no seu crescimento” pela Igreja Católica. Francisco falava numa audiência concedida aos participantes na Assembleia Plenária da Congregação para a Doutrina da Fé (CDF), defendendo mesmo que esta estrutura deve estar ligada à Comissão de Proteção de Menores constituída neste pontificado.

“Quero agradecer-vos pelo vosso compromisso no tratamento das problemáticas delicadas a respeito dos chamados delitos mais graves, em particular os casos de abusos sexuais de menores por parte de clérigos”, afirmou o Bispo de Roma, considerando que os responsáveis da CDF devem sempre pensar “no bem das crianças e jovens, que nas comunidades cristãs têm de ser sempre protegidos e sustentados no seu crescimento humano e espiritual”.

Francisco contra “teorias abstratas e cristalizadas” na Igreja

No encontro com os religiosos, cuja comissão trata de questões ligadas à “integridade da fé”, o Papa teve ainda ocasião de se manifestar contra a tentação de dar à doutrina católica um “sentido ideológico” ou reduzi-la a um conjunto de “teorias abstratas e cristalizadas”. Pelo contrário, Francisco defende “as exigências do diálogo construtivo, respeitoso e paciente” com setores que manifestem posições diferentes, porquanto a Igreja deve ser “o lugar da comunhão”, onde as diferenças cultivem o diálogo e um “profundo sentido de alegria, a alegria da fé”.

“É grande, de facto, a tentação de apropriar-se dos dons da salvação que vêm de Deus, para os domesticar – talvez até com boas intenções – às visões e ao espírito do mundo. Esta é uma tentação que se repete continuamente”, advertiu por último o Papa Francisco.

 com RR

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)