ALÍRIO CABRAL GOMES: os bloqueios do paicv

. Publicado em Opinião

Não se esperava que o paicv votasse favorável ao Plano de Atividades da Câmara Municipal do Tarrafal de São Nicolau e nem ao Orçamento para 2015, mas ao menos que desse o benefício da dúvida. Com a sua posição de recusa, este paicv não quer que Tarrafal tenha o seu Paços de Concelho e nem que sejam criadas condições de melhoria de vida das pessoas

 


Ora, ocorreu esta terça-feira, 9 de dezembro, a 7.ª sessão ordinária da Assembleia Municipal do Tarrafal, num dia em que os eleitos puderam debruçar sobre os instrumentos de gestão para o ano económico de 2015 e sobre vários outros dossiês. O paicv, bem ao seu estilo de bloquear tudo, opôs-se a todas as iniciativas apresentadas pela Câmara Municipal.


Os eleitos do paicv, que são a minoria, criticaram a administração do Presidente José Freitas de Brito de nada fazer para melhorar as condições de vidas dos munícipes, num tempo agravado pela falta de chuva, mau ano agrícola, desemprego, e outros problemas, mas quando se lhes pede um voto de confiança, simplesmente recusam. E recusam sem grandes argumentos.


Votam contra, isso mesmo, contra (podiam ter abstido) o Plano de Atividades e votaram contra o Orçamento, alegando haver um “desfasamento” entre os dois instrumentos; uma ladainha que de resto se repete desde 2012.


Mas a principal dificuldade do paicv é reconhecer que nas propostas apresentadas pela maioria do MpD há uma coisa que se chama visão e bom senso. Visão e bom senso porque a atual maioria entende ser insustentável continuar a pagar os arrendamentos e como tal urge construir um Paços de Concelho à altura do Tarrafal, que albergue todos os serviços municipais e dignifique as suas humildes gentes e esta terra de ilustres personalidades, que bem merece.


É claro que o paicv sabe que se a atual equipa construir os Paços do Concelho, fica uma marca inextinguível na história deste Município, tal como ficou com a recente aprovação dos Símbolos Heráldicos (Bandeira, Hino e Brazão). E só por isso prefere votar contra.


Um partido que sempre elege a bandeira da pobreza e do desemprego para atacar a governação, devia e podia ter outros argumentos quando há assuntos sérios em cima da mesa.


Não se pede à oposição para validar as nossas políticas, mas ao menos que pense nos munícipes e dê o benefício da dúvida, ou será que o paicv não gosta desta terra e como tal impede que ela tenha infraestruturas dignas?


É claro que não se esperava que o paicv votasse favorável ao Plano de Atividades da Câmara Municipal do Tarrafal de São Nicolau e nem ao Orçamento para 2015, mas ao menos que desse o benefício da dúvida. Com a sua posição de recusa, este paicv não quer que Tarrafal tenha o seu Paços de Concelho e nem que sejam criadas condições de melhoria de vida das pessoas.


Aliás, há um problema maior no paicv: é que o Paços do Concelho devia ter sido edificado há muito, pois constava do Plano de Instalação do Município em 2005, mas como foram incapazes de tal decisão, preferindo, sim, hipotecar o futuro do Município com sucessivas idas à banca, que deixaram-no em situação de falência, tentam, agora, inviabilizar qualquer ação da atual maioria. Não terão sucesso.


Um partido especialista em panfletos de fofocas e tro-lo-lôs, não é capaz de separar as coisas, não consegue separar política e politiquice, paxenxa tambén…

Mas como é que se criam e geram empregos? Não é com obras? O Paços do Concelho, por exemplo, não vai criar muitos postos de trabalho no Tarrafal? Mas qual o verdadeiro problema do paicv? Porque é que são contra? Expliquem, por favor.



 

Alírio Cabral Gomes | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar