COMENTÁRIO DO DIA: O fim da imunidade parlamentar

. Publicado em Opinião

Os corruptos devem ser julgados sem a capa da imunidade e os eleitos com responsabilidades políticas devem, sobretudo, trabalhar em prol da esperança das pessoas


No nosso querido pais, quando um deputado ou membro de governo, comete delitos de foro criminal, entra numa fila enorme de julgamentos nos Tribunais Superiores (o chamado foro privilegiado), e por isso, acaba não sendo julgado até o caso prescrever-se e o político criminoso fica livre, dando exemplos aos outros de que afinal o crime compensa.

Ora, os maus políticos têm que ser julgados de modo mais rápido, em justiça comum, especializada em crimes contra o património público, ou tem que se ampliar o número de juízes especializados em ilícitos de governantes, e deputados, nos Tribunais Superiores.

É necessário acabar com a imunidade para poder credibilizar a política em Cabo Verde. Ao menos que se julguem os casos, de algum modo! E seja dado o exemplo. Para que isto seja possível é necessário a actuaçao do povo com firmeza nos referendos.

O povo cabo-verdiano tem que começar a mostrar aos governantes que não foram eleitos para viagens, post no facebook, críticas levianas e frases filosóficas. Foram eleitos para governar e trazer esperança às populações.

Os corruptos devem ser julgados sem a capa da imunidade e os eleitos com responsabilidades políticas devem, sobretudo, trabalhar em prol da esperança das pessoas. Vem aí “2016”, o ano das eleições e o ano da prestação de contas: Estarei por cá para dar combates em prol da verdade política!

 

 

Cândido Rodrigues | Deputado da Nação | texto publicado na rede social facebook

 

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar