CARLOS FORTES LOPES: Coligação Cabo Verde 2016, rumo á reconciliação nacional

. Publicado em Opinião

O projeto de estatuto dos detentores de cargos políticos é mais uma das muitas manobras dos atuais Deputados, tentando ludibriar a opinião pública nacional

 

A manifestação de satisfação dos líderes parlamentar do MPD e do PAICV demonstram o nível da hipocrisia parlamentar nacional.

Enquanto mais de 1/3 da população ativa nacional continua desempregada, por falta de condições financeiras e econômicas para criação de postos de trabalho, dezenas de empregados continuam sendo escravizados pelo próprio Estado de Cabo Verde, os políticos querem aumentar as suas regalias e benesses institucionais.

Qualquer governo do mundo é eleito para proteger a nação e o seu povo, mas estes nossos governantes pretendem fazer o contrário, sempre que lhes der na "gana".

Um país com graves problemas de Saúde, por falta de médicos e profissionais da saúde-devido à incompatibilidade das remunerações oferecidas pelo governo-problemas de insegurança urbana-com os policias a reivindicarem melhores condições de trabalho e remunerações-problemas no setor do ensino escolar que já levou os professores às ruas das cidades, reivindicando os seus direitos a melhores condições de trabalho e melhor assistência ministerial; o povo não pode aceitar que os nossos governantes continuem com essas barbaridades políticas como está da pretensão da criação de um novo estatuto dos detentores dos cargos políticos.

Cabo Verde é um país pobre e sem recursos naturais, por-conseguinte sem condições financeiras e econômicas para sustentar esses avultados vencimentos mensais dos PCA's e Diretores, com esbanjamentos desenfreados com o gasto de combustível, automóveis e passeios constantes, com ajudas de custo e prêmios absurdos.

Na nossa opinião, os atuais Deputados deviam fazer uma "revisão total da matéria dada" forçando a aplicação das inúmeras leis já existentes e que não têm vindo a ser respeitadas e aplicadas pelas inúmeras instituições governamentais, etc., etc..

Esta tentativa dos dois maiores partidos nacionais demonstra a insensibilidade desse grupo de políticos e o nível de desrespeito que nutrem pelo povo eleitor destas ilhas sofredoras.

Cabo Verde está perdendo seus médicos em várias zonas do País porque não são remunerados adequadamente, com um salário que motive ou que corresponda ao grau de responsabilidade das suas funções.

Enquanto os PCA's e Diretores auferem vencimentos que ultrapassam os 400.000$00 mensais, um especialista da medicina que estudou mais de 7 anos ganha uns meros 70.000$00.

Nesse ritmo, brevemente o país ficará sem médicos e ou especialistas da medicina, o que aumentará ainda mais as desgraças sociais já instaladas no seio das carentes populações das ilhas.

Cabe agora ao povo eleitor destas ilhas sofredoras fazer a escolha certa nas eleições que terão lugar no próximo ano eleitoral de 2016.

A Coligação Política pretende ser o grupo de resgate e espera que os eleitores saibam desfrutar das suas regalias eleitorais para escolher, secretamente, o grupo de políticos que fará a diferença na governação deste país de todos os cabo verdeanos espalhados pelos quatro cantos do mundo.

 

 

A voz do Povo Sofredor

 

 


Carlos Fortes Lopes/ Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar