CARLOS FORTES LOPES: Os 40 anos da independência de Cabo Verde

. Publicado em Opinião

Sendo este o ano das comemorações dos 40 anos da independência de Cabo Verde, torna-se premente a necessidade de um trabalho consistente, de investigação sobre os crimes e corrupções ocorridos em Cabo Verde, durante esses anos de governação cabo verdiana

 

As instâncias judiciais do país (PGR-MJ) precisam dar o corpo a um trabalho consistente de investigação sobre as torturas, assassinatos e corrupções com assinatura de dirigentes dos três governos que estiveram à frente dos destinos deste país, até agora.

Para celebrar os 40 anos de independência com dignidade e orgulho patriótico é impreterível que o povo destas ilhas conheça todos os momentos que marcaram essas quatro décadas de governação, com ênfase na verdade dos fatos, para que os mais jovens fiquem a conhecer o percurso real deste país de todos nós.

Aqui em Cabo Verde, como noutros países, já vivemos bons e maus momentos e, nunca devemos tentar esconder ou deturpar o historial do nosso percurso de país soberano e independente.

As populações destas ilhas espalhadas no meio do Oceano Atlântico, têm vindo a ser sujeitas a um regime de corrupção e violência, arbitrariedade e impunidade, o que deixa muitas dúvidas quanto aos cartazes exibidos durante as comemorações dos 39 anos de independência, que tentaram transmitir uma imagem diferente da realidade vivida até o momento.

A comunidade e as organizações internacionais também precisam assumir o fato de que o povo de Cabo Verde continua sendo um povo oprimido pelo falso sistema democrático que nunca passou dos papéis e da sofisticada Constituição da República(CRCV).

Pois, apesar de toda a legislação existente, e de todo o discurso oficial, na prática, as comunidades residentes nestas ilhas são continuamente marginalizadas e intimidadas, sem o mais ínfimo acesso aos publicados mecanismos legais da justiça nacional.

Espera-se ainda que os jornalistas nacionais sejam capazes de despir as camisolas partidárias e fazer um trabalho Deontológico e determinante, para que o povo fique melhor informado e formado sobre os assuntos sociais, econômicos, culturais e políticos registados nos vários cantos destas malogradas ilhas do Atlântico.

 

A Voz do Povo Sofredor

 

 

 

Carlos Fortes Lopes/ Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar