CARLOS FORTES LOPES: Os corruptos no parlamento caboverdiano

. Publicado em Opinião

Eram precisamente 12:07 minutos, do dia 25 de Março de 2015

Depois de uma manhã colorida de barbaridades linguísticas, alguns esporádicos argumentos em defesa das desejadas regalias parlamentares, ninguém mais quiz usar da palavra, pois, os grupos parlamentares estavam unidos e prontos a votar na proposta de lei que os atribuirá mais regalias e mordomias

 

Chegou a tão esperada hora e, só restava o voto que viria a ser como já se esperava, a favor e na Generalidade: Sim= 67 votos Não= 0 Abstenção= 2

Com esse voto, o essencial foi alcançado, mesmo que tenha sido por casmurrice política e autoritarismo desses que pensam ser os donos de Cabo Verde.

Apesar disso, convém ainda salientar de que o povo destas ilhas de Cabo Verde, continua sendo contemplado com as leis constitucionais que lhe atribuem o direito de manifestar e discordar com os Deputados da Nação.

O povo é quem manda.

De uma forma ou de outra, estamos convitos de que o povo eleitor saberá responder aos parlamentares com os respetivos cartões vermelhos, nas próximas eleições legislativas que terão lugar já no início de 2016.

Pois, não estamos à espera que a discussão na especialidade, em sede de comissões ou na plenária, seja diferente e ou traga algo de novo.

Como é óbvio, as fraquíssimas condições financeiras de Cabo Verde não permitem atualizações salariais do tipo.

Com o nível baixíssimo do poder de compra das populações, falta de confiança empresarial e a consequente falta de emprego para os jovens recém formados, os representantes do povo deviam ter alguma contenção e esperar por melhores momentos para debater e aprovar esta lei que irá estrangular ainda mais as fracas capacidades econômicas deste país que depende, na sua maioria, de ajuda externas de países amigos e das remessas dos emigrantes.

Contudo, uma vez mais, ficou provado de que quando é do interesse pessoal dos Deputados, não existem discórdias partidárias e todos unem e votam a favor.

Portanto, quando realmente querem os hipócritas da casa parlamentar cabo verdiana conseguem arranjar consensos para aprovar leis e não existe nem Primeiro Ministro, nem Presidente de Partido, nem ninguém que os impede de conseguir o consenso desejado.

Enquanto isso, sabem que têm um povo, a maioria, partidarizado de tal forma que bastarão umas simples conferências de imprensa seguidas do silêncio para que tudo volte à normalidade.

Contudo, resta-nos relembrar a todos que as eleições de 2016 serão o culminar de todos esses abusos do poder político da capital. Pois, confiamos neste povo eleitor e na força eleitoral da juventude que saberá sair e votar para a mudança e o chumbo político desses incompetentes e corruptos Deputados partidários e familiares.

E a próxima legislatura decerto que será diferente e transparente.


Tenho fé.

 

 

 

A voz do Povo Sofredor

 

 


Carlos Fortes Lopes/Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar