CARLOS FORTES LOPES: Ao caríssimo "Deputado" Adalberto (Betú) Silva e outros

. Publicado em Opinião

Este Deputado da Nação, eleito pelo círculo da Praia, já decidiu em se enterrar, pessoalmente

 

O Sr. Adalberto (Betu), continua, desesperadamente, a tentar defender a si e aos seus companheiros, como que sonhando convencer este povo que finalmente acordou da sonolência imposta pelos regimes partidários nacionais.

O Deputado Betú faz questão de demonstrar todo o seu gabarito político profissional, com estas suas barbaridades comunicativas.

Durante o seu ato de aflição política, o Deputado acabou por nos esclarecer de que eles "os deputados" estavam a tentar recompensar os velhos companheiros da luta política, com regalias que o povo sofredor não tem e nunca terá direito.

Aliás, o nosso interlocutor parlamentar, quiz nos informar de que um dos objetivos deste projeto de lei era proteger os políticos que ainda não tenham tido a sorte de envadir os cofres do Estado de Cabo Verde.

E, como todos os actuais Deputados já tiveram o apoio político dos ex-presidentes de Câmaras Municipais do país, acharam conviniente recompensar esses camaradas com mais algumas regalias como o aumento de 64% do vencimento e um passaporte diplomático vitalício.

Enquanto isso, esses senhores Deputados, conscientes de que o povo é tipicamente pacífico e nunca conseguiu unir para incomodar o poder político nacional, estavam convictos de que não seria desta que o povo uniria e sairia em força, contra essa corrupta tentativa de violar os cofres deste pobre e vulnerável país.

A bonificação do tempo de serviço, para efeitos de reforma ou aposentação, além de ser um dos vários temas actuais de debate entre o Governo e a classe Docente, não constituiu nenhum peso na decisão parlamentar desses eleitos que deviam estar a proteger os cofres desta nação cabo verdeana e o bem estar do seu povo sofredor.

Quando o Deputado Adalberto Silva diz que: "As regalias e prerrogativas, sobretudo as mais contestadas, já existiam nas referidas leis parcelares", ele esqueceu-se ou fingiu-se esquecer de que essas regalias são materialmente inconsistentes e pouco rigorosos, sobretudo no que se refere ao regime de exclusividade. Aliás, os tempos são outros, meu caro.

Contudo, essas declarações do Deputado Adalberto Silva acabam por deixar transparecer a mentalidade tacanha desses que foram eleitos para proteger o bem estar do povo, e que continuam sendo insensíveis ao sofrimento deste mesmo povo flagelado pelas secas e pelo nível elevado do desemprego.

E foi aí que o Betu e os seus companheiros parlamentares cometeram o erro crucial e devastador, que acabou por fazer transbordar o copo.

Pois, os caríssimos Deputados desta nação cabo verdeana ainda não foram capazes de entender o caris das novas exigências sociais continuando a ignorar a capacidade intelectual e organizacional deste povo que já cansou de ser alvo das incoerências, corrupções e demagogias políticas dos governantes deste país.

Pois é, meu caro Deputado, as regras de impedimentos, incompatibilidades e exclusividades já demonstraram ser materialmente inconsistentes e pouco rigorosos, e o povo já cansou de viver na miséria enquanto vocês os eleitos enriquecem sem dó nem piedade destes que dificilmente conseguem levar as panelas ao lume para alimentarem os inocentes e vulneráveis filhos.

Por mais que se queira justificar o montante do salário fixado e o aumento brutal e abusivo das regalias, especialmente os subsídios de instalação e de reintegração, este grupo de Deputados jamais será capaz de convencer a população destas ilhas de que estarão a trabalhar para o bem do país e do povo eleitor.

Sinceramente, não existem justificações possíveis para que os deputados sejam contemplados com um regime diferente e especial de aposentação e outras regalias sociais e econômicas.

Isto é no mínimo ridículo, meu caro.

 

 

 

A Voz do Povo Sofredor

 

 

 

Carlos Fortes Lopes/ Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar