JOSÉ GABRIEL MARIANO: Boi brabo

. Publicado em Opinião

A República de Cabo Verde sofre de um infamante pecado original que é o fato de todos os órgãos de soberania, democraticamente eleitos pelo povo, terem misturado e continuarem a misturar, a mesma conduta de falsa afirmação no mundo, - alimentados pela ignorância arrogante de um estúpido e inqualificável complexo de inferioridade, à data da independência até ao presente momento histórico – os conceitos de geografia, geopolítica e geocultura

Esta conduta trouxe irreversíveis danos na formação das crianças, jovens e adultos, enfim de toda uma sociedade; amputou gravemente a sua visão histórica, filosófica, linguística, religiosa e cultural.

Desde, pelo menos, 5 de julho de 1975, que o povo kauberdiano vive nesta mentira imoral e criminosa. Já adverti várias personalidades e instituições de Cabo Verde (advogados, Institutos, Universidade de Cabo Verde, entre outras), como também fora do arquipélago (ordem dos advogados de Portugal, associação dos advogados de Macau, Universidades portuguesas, institutos, pessoas como o Dr. Mário Soares, o Dr. Adriano Moreira e o 1º ministro da Guiné; enfim um espectro largo de destinatários), além do FB, da conduta dos órgãos de soberania daquele país que consubstancia o crime de genocídio cultural e que a vítima é o seu povo.

Neste sentido, venho apelar ao Presidente da República de Cabo Verde que ponha em marcha o processo de reposição da Verdade Histórica do Arquipélago, da sua Cultura, da sua Língua: da sua Kauberdianidade.

Já é tempo de parar com tamanha desonrosa situação para o povo de Cabo Verde e para Cabo Verde como país com assento nas Nações Unidas.

Alguém tem que pôr cobro. Alguém tem que agarrar o boi pelos cornos e levá-lo para o curral já manso e educado, porque ele anda solto e a fazer barbaridades desde, pelo menos, 5 de julho de 1975; já feriu muitas crianças e jovens e adultos. E essa pessoa só pode ser o senhor Presidente Jorge Carlos Fonseca. Não há mais ninguém que possa pôr ordem no que nasceu desordenado.

 

 


José Gabriel Mariano/ Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar