CARLOS FORTES LOPES: Os números na lista do esbanjamento financeiro da assembleia Nacional

. Publicado em Opinião

Enquanto os caboverdianos queixam-se da falta de emprego e ou o nível do sub emprego nacional, (a gritar fome), a Assembleia Nacional esbanja milhões de escudos em horas extraordinárias e outros desperdícios institucionais,em benefício do bem estar pessoal de cada um dos atores envolvidos neste sistema corrupto, repleto de incompetência, que já é a bandeira dos parlamentares caboverdianos

Pois, é inadmissível que esta Assembleia esteja a gastar 1.044.756,00 (mais de um milhão de escudos) em Roupa, Vestuário e Calçado; 34.477.022,00 (milhões) em comunicações; 1.567.136,00 (mais de milhão e meio) em transportes; 12.537.098.00 (milhões) em água; 2.089.514,00 (milhões) extras em rendas e alugueres; 100.681.340,00 (milhões) em Deslocações e Estadas; 459.807,00 (quase meio milhão) em Abono de Família; além das supérfluas despesas em "Outros Bens" num montante que excede 1.473.108,00 (cerca de milhão e meio); "Outras Despesas Correntes" em 16.480.839,00 (milhões de ECV).

Serviços Gerais, 1.000.000,00 (milhão); despesas com o pessoal, 372.292.426.00(milhões); Aquisição de Bens e Serviços, 248.185.443.60 (milhões); Transferências Correntes 23.800.000.00 (milhões); Outras Despesas Correntes, 16.044.710,00 (milhões); Activos não Financeiros, 30.000.000,00 (milhões); num total de 690.322.579,60 (milhões de escudos em 2012).

Conforme o Boletim Oficial, o Orçamento do ano 2013 no valor de 707.792.344,00 e neste ano de 2014, prestes a terminar, contará com despesas acima dos 718.969.900,00 enquanto que para o ano seguinte já existe uma estimativa de um Orçamento que ultrapasse os 725.128.449.00 (milhões de escudos cabo verdeanos).

Um dado curioso nestes Orçamentos é que nunca existe qualquer balanço negativo ou positivo. A coluna do "Saldo do Exercício Anterior", em cada ano, é sempre de zero (0).

Outro dado curioso é que já lá vão anos que nenhum outro funcionário público nacional foi contemplado com um aumento salarial mas, na Assembleia houve promoções na ordem de 1.496.508,00 durante o ano de 2011; 1.557.840,00 em 2012; 1.584.496,00 em 2013, 1.613.302,00 para este ano e uma previsão de 1.642.632,00 para o ano de 2015. Um autêntico absurdo e demonstra clara da prepotência e o abuso do poder político da elite, na capital do país.

Uma Assembleia de um país arquipélago, onde os serviços parlamentares se restringem, na sua generalidade, a uma única ilha, não pode estar a dar ao luxo de ter um Orçamento "Obeso" como este e de chegar ao cúmulo de gastar, num ano, mais de 18.366.849,00 (milhões) só em combustível e lubrificantes, (não se esqueçam de que os Deputados são contemplados (legalmente) com as ajudas de custo nas suas deslocações, em visitas de trabalho).

Enfim podíamos continuar com a lista mas, como em tudo existe ou deve existir limites, ficaremos por aqui, para que a mensagem seja bem digerida e esperando que os leitores saibam analisar, e tirar ilações inteligentes sobre o sistema de governação e o nível profissional e ético dos políticos que o povo eleitor continua, inocentemente, elegendo neste pobre e martirizado país, devido ao corrupto sistema eleitoral que temos e que precisa ser rectificado.

Já agora, porque razão os Srs. Deputados não aplicam o mesmo método aplicado na rectificação das leis orçamentais que abrangem as economias pessoais, familiares e de amigos e camaradas?

A pergunta fica aqui gravada, à espera que a Constituição da República seja respeitada e tida em conta para que os eleitos (funcionários do povo) sintam obrigados a corresponder às exigências da mesma, respondendo aos cidadãos, como mandam as regras constitucionais, onde a democracia é um ganho do povo e não de um pequeno grupo de políticos e seus auxiliares.

Esperamos que o povo eleitor saiba fazer a escolha é que não vote em nenhuma lista na qual consta o nome de qualquer um destes atuais 72 Deputados Nacionais.

 

A Voz do Povo Sofredor

 

 

 

Carlos Fortes Lopes/Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar