EURICO MONTEIRO: O controle da ansiedade

. Publicado em Opinião

Exigir que um orçamento de Estado, construído em pouco mais de 30 dias, e feito para durar apenas 5 meses, reflita todas as opções de políticas públicas anunciadas em tempo de campanha eleitoral, é claramente um exagero e revela um excesso de ansiedade

 


A oposição acabará sempre por ser governo, mais cedo ou mais tarde. Esta é uma natural decorrência dos regimes verdadeiramente democráticos, como o nosso. Quando as regras do jogo democrático funcionam razoavelmente, esse é o desfecho normal do sistema.


Porém, tudo na vida tem o seu tempo normal, de crescimento e maturação, e não adianta tentar queimar etapas, saltar apressadamente degraus. Importa saber ler os sinais do ambiente geral e adequar o discurso político a esse ambiente, a intensidade do combate ao tempo presente e o ritmo da ofensiva política ao que é naturalmente expectável de um governo recém-empossado, em estado de graça. A indignação fingida e o discurso histriónico em contratempo, em regra, têm efeitos contraproducentes e opostos ao desejado pelo orador.


Cobrar de um governo mundos e fundos no segundo ou terceiro mês do seu mandato, não parece que seja coisa boa, e nem natural, para quem aspira ser governo 5 anos mais tarde. Exigir que um orçamento de Estado, construído em pouco mais de 30 dias, e feito para durar apenas 5 meses, reflita todas as opções de políticas públicas anunciadas em tempo de campanha eleitoral, é claramente um exagero e revela um excesso de ansiedade, uma certa ânsia de afirmação rápida em tempo ainda adverso. O caminho mais seguro nessas coisas é sempre aquele que é pacientemente entretecido ao longo do tempo. Às vezes, somente às vezes, pode-se até andar depressa, mas nunca à pressa!


Por ser o instrumento mais importante de concretização das políticas públicas – o orçamento do Estado – é ele o mais complexo, pelo que se se é obrigado a fazê-lo a correr, por força das circunstâncias, ele nunca poderá revelar em toda a extensão as medidas de política do programa do Governo. Simples bom senso!
Tudo tem o seu tempo e imperioso se torna que a oposição, na sua sabedoria, saiba sintonizar-se com esse novo tempo.

 


Eurico Monteiro | Advogado | texto publicado no facebook

 

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar