OPINIÃO: Acreditar

. Publicado em Opinião

O país precisa exatamente de mulheres e homens com uma outra atitude. Que acreditem nas forças de uma nação com 556 anos de história, com um povo aberto ao mundo


 

Quem vê o longo prazo como cenários de ilusões que não se alcançam, perde também ilusões em relação à vida, está sempre desconfiado e com um pé atrás em relação ao futuro. Lá no fundo não acredita nas suas forças e não acredita no país.

O país precisa exatamente de mulheres e homens com uma outra atitude. Que acreditem nas forças de uma nação com 556 anos de história, com um povo aberto ao mundo, uma identidade crioula e homogênea e uma vasta diáspora nas várias partidas do mundo; um país com estabilidade social e política e baixos riscos políticos; um país com uma localização geográfica privilegiada para ser valorizada do ponto de vista económico e securitário; um país descomplexado nas relações com o resto do mundo e onde se pode visitar, investir, cooperar e residir sem sobressaltos.

Estes são os maiores ativos para a construção de um futuro de progressos mais acelerados que precisamos para os próximos anos. Para que os possamos valorizar, é preciso ter atitude certa, um forte compromisso geracional e não ficar reféns de problemas, frustrações, desilusões, descrenças, individualismo excessivo ou do "cada um que se desenrasque". De todas as outras posturas, estas são as piores. Levam à cristalização da pobreza.

Ulisses Correia e Silva | Primeiro-Ministro

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar